quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Alone..

Vinha vindo passeando, sozinha. A rua estava escura, embora houvessem luzes. Meu pensamento vinha pensando alto, como se outra vez falasse comigo mesma. Me deparei falando sozinha: "brincadeira", como forma de me dizer que aquilo não era real e eu só estava fingindo. Foi aí que a realidade caiu a toda força sobre meu corpo, e eu pude notar que aquilo era mesmo real. Eu estava sem ninguém. E aquele abraço, antes meu, estava agora a quilômetros de distância. Parecia que havia uma grande muralha sobre nós, impedindo de todas as formas que algum dia eu fosse te-lo -o abraço- novamente. 







E então eu prossegui, lentamente. Até que toda imagem se desfizesse e eu pudesse sorrir mais uma vez. Foi em vão. Não consegui sorrir.

3 comentários:

  1. Olá!
    Bela postagem!

    Já estou te seguindo ;D

    Beijo!!

    ResponderExcluir
  2. Adorei seu texto. Adorei seu Blog.
    Encontrei seu Blog no orkut, você divulgou ele na União Stardeluxe... Gostei muito, parabéns!

    Estou te seguindo... se não se importa...

    Se quiser dá uma olhada no meu: certosentidos@blogspot.com

    ResponderExcluir