sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Corria dentro de si

O mundo lá fora diminuía. Ele sorria. E o mundo diminuía, quem sabe, por seus pensamentos estarem cada vez maiores. E a cada vez mais distantes. Esse mundo que habitava, passava a impressão de algo estrondosamente pequeno. Algo que não bastava, um lugar a que não pertencia. Sentado no alto de uma pedra, fitava o céu, podia ouvir o universo. O chamavam, para a retirada. Seria levado para fora, pois crescia rápido e a qualquer momento não caberia mais dentro do mundo. Outra galáxia? Estava quase tendo a certeza de que sim. 
Queria ficar ali sentado, esperando. Mas sabia que enquanto sendo habitante desse mundo, deveria fazer seu papel de humano. Algum dia, eles viriam para buscá-lo e ele voltaria para o lugar de onde veio. Não sabia como era, e o quão longe ficava, mas podia acreditar, em qualquer lugar dentro da sua imaginação


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário