segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Segundos...

Estava dormindo, um sono pesado, como se centenas de pedras estivessem à sua cabeça. Sonhos confusos e alucinatórios que passavam-se em sua mente fazendo-o se perder no mundo vasto  de seus sonhos, quando de repente o telefone toca, em um sobressalto ele atende:

-Alô!

Do outro lado da linha, uma voz cortada entre soluços - percebe-se- responde: 

-Minha vida esta um inferno!

Não sabia o que falar, reconhecerá a voz do seu amor, aquela que amara tanto e tornara-se dona de seu coração. 

-Não quer que eu...

-Não, não. Vou respirar um pouco. Eu amo muito você, ta?

-Eu amo muito você, fica bem...

Sem que ele pudesse dizer mais alguma palavra, o telefone fica mudo e o silêncio volta a assombrar o quarto. Querendo levantar-se e enxugar aquelas lágrimas, não encontra força, então permaneceu ali, imóvel. Virou-se para o outro lado, e pôs-se a dormir novamente. 




Nenhum comentário:

Postar um comentário