sábado, 29 de janeiro de 2011

A paz do silêncio.


De todo modo, estava só. Estava só, mas sentia uma paz profunda, que naquele momento parecia ter caído do céu. Algo que nunca tivera chance de sentir. Estava em contato consigo mesma, e mais ninguém. Era uma sensação libertadora, que a fazia sentir que podia pular pela janela e sair voando. Como asas nos pés. Mas ficou ali, em companhia de si mesma observando a vida lá fora. Aquela vida estressante, e aquela vida que não era mais sua. E nada melhor do que estar em contato consigo mesmo, na mais absoluta solidão. Porque até mesmo o vazio pode ser tudo de que precisamos. E de fato, precisamos!


2 comentários:

  1. bem forte seu texto. Sabe existem momentos que o nada e o vazio realmente é de tudo que precisamos!
    Bom final de semana!

    ResponderExcluir
  2. realmente, as vezes precisamos de um momento assim, só nosso...
    belo texto ;]
    beeijos ;*

    ResponderExcluir