quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Souvenirs laissés derrière.


     Era uma manhã cinzenta de outono, quando acordou só. Não havia ninguém em casa, a não ser ela. Com uma dor de quem fora apunhalada pelas costas, levantou-se em direção á janela. Lá fora, o mundo acontecia. Tudo ao seu redor movia-se numa rapidez inesperada que seus olhos mal deixavam ver. Em sua mente tudo estava vazio, como se o mundo tivesse acabado e tudo o que restara era somente o nada. 

     Caminhou até a geladeira, vazia. Os armários não continham nada. Ouviu um barulho e lá estava seu gato á observando. Tudo o que restara do amor fora isso, e agora, aquele gato era seu único companheiro.  Pegou o celular, apenas mensagens velhas. Apertou “delete” e todo o seu passado foi sumindo, lentamente. Desejou recomeçar, se livrar de todos aqueles sentimentos. Mas, naquele momento, deixara tudo para depois e voltára-se para a janela. Observava o mundo lá fora. Como quem observa seu inimigo. E por horas, ficara ali, em silêncio. Para se fortalecer.


7 comentários:

  1. Pois é, se fortalecer em épocas como essa é um desafio e tanto.. Porém, é um mal necessário.

    ResponderExcluir
  2. Muito bom .
    Nossa você escreve bem demais.
    Seu blog merece ser reconhecido por todos : )
    Quando a vida não está boa faz um tempo , precisamos recomeçar . Mais realmente não é fácil .
    Parabéns.
    Estou te seguindo .

    http://yorranabfeelings.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Texto muito bem redigido. Bem reflexivo. Boa sorte na continuidade do blog.

    ResponderExcluir
  4. O visual do seu blog é muito legal!
    http://juventudeinformada.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. muito bom seu texto muito bem elaborado !!!

    http://futrockmma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Sempre fazendo esse "olhar para dentro"

    ResponderExcluir
  7. estou precisando fazer o mesmo, me fortalecer. muito bom o texto, parabens

    ResponderExcluir