segunda-feira, 2 de maio de 2011

Memoirs of War

     Sentada, ela esperava, impaciente, a chegada da primavera. Ao lado, uma caixinha de som tocava Pavarotti, enquanto olhava pela janela. Tudo o que via era somente destruição. O céu estava de um cinza escuro, as horas pareciam ter parado e o vento... O vento carregava a poeira, carregava as memórias. Ouvia vozes, sussurros. Tudo havia desmoronado, as casas agora eram tijolos caídos. As crianças perderam o riso e os postes, a luz. Olhava o quarteirão, como se todas as partículas de ar estivessem paradas, sem vida. Nada movimentava, ninguém ousava dar um passo a mais. Havia somente o vazio.
     Olhava para suas mãos, pálidas. Não se moviam. Seu corpo não se atrevia a fazer algum movimento. Uma lágrima, que tanto andou por seu olho, agora encontrará a saída e descia por seu rosto enrugado. Olhava pela janela, e não via as flores, as árvores, os pássaros, e nem os carros. Sua visão voltava ao passado, voltava ao seu marido, voltava aos seus filhos. 1992! Galhos secos caídos, mães chorando por seus filhos, filhos procurando seus pais. E um clarão. Tudo arrastando-se feito onda, pessoas sendo jogadas ao chão. O fogo já não se via, encoberto por nuvens de fumaça. Corpos sendo enterrados. Ela só procurava a paz. Carregava nos braços seus dois filhos, colocando-os ao lado de seu marido. Uma ultima lágrima foi derramada, antes de partir.
     E suspirou, olhando pela janela. Via crianças sorrindo, árvores balançando. Carros iam e vinham pela longa estrada. Chorou aos poucos, devagarinho, soluçando vez em quando. Levou a mão ao medalhão, pendurado em seu pescoço, e sorriu. Aquele sorriso demorado, que se dá no meio de lágrimas. Fechou os olhos e ficou a ouvir uma canção chamada Miss Sarajevo, na voz grave de Pavarotti. Tudo o que o vento não carregou, foram suas lembranças: uma guerra. Mas no fundo de seus olhos, ainda havia esperança! 





4 comentários:

  1. nossa ki lindoo!!! *-*
    adorei seu blog! parabéns!! estou seguindo! bjs

    http://woopsbloops.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Confesso: fui fisgada pelo par de converses do seu plano de fundo, rsrs mas ao ler os seus textos, ora minha consciência se aliviou, estou a seguir um blog incrível!!! texto de rara beleza esse aqui!

    bjus da kirah^^

    ResponderExcluir
  3. Nossa! Que texto lindo.
    Narrativa perfeita, bem cadenciada, leve e atraente.
    Parabéns!!!
    Só fico aqui torcendo para que a história seja fictícia.

    Vou seguir aqui... também tenho um blog literário. Se puder dá uma passada neles.

    Um ótimo fim de semana,
    Abraços!!!

    http://redutonegativo.blogspot.com
    http://cafeeagua.blogspot.com

    ResponderExcluir