quinta-feira, 30 de junho de 2011

Abra a mente!

“Nas pregações religiosas o ato homossexual é propagado como coisa abominável - interpretação literal de textos milenares, escritos por quem pertenceu a uma civilização extinta e pouco ou nada mais tem a ver com nosso tempo. Por mais que as igrejas esclareçam que são contra qualquer ato de violência contra os gays, na prática, a mensagem que fica é de que o ato homossexual deve ser evitado e é abominável, errado, condenável, indesejável, passível de punição. A mensagem principal é tão forte e tão identificada com os preconceitos, que reforça a convicção da maioria pouco afeita à reflexão de que o homossexual é um ser indesejável e que não faria mal se ele não existisse ou que, no mínimo, ele não se manifestasse (eliminar homossexuais foi e é prática corriqueira entre inquisidores, nazistas, e aiatolás). A mensagem da rejeição é tão forte que as igrejas mais sérias correm para ressalvar que os gays, embora errados em seus atos, devem ser amados. Dizem isso, de olhos arregalados, para evitar que a turba cometa linchamentos. Então, o comportamento dos ilibados justiceiros pode ir, dependendo do grau de “compaixão”, da simples cara feia diante de uma manifestação de afeto, ao assassinato (há sim pessoas decentes, incluindo crianças e adolescentes, que são mortas apenas por serem gays), passando por insultos, intimidações, ameaças e todo tipo de agressão física. Gays são agredidos pelos mesmos motivos que os heterossexuais, mas também o são porque são gays. Acredito que seja necessário fazer algo para evitar que pessoas sejam discriminadas ou violentadas por sua aparência ou orientação sexual ou por manifestarem afeto publicamente. Imagino, porém, que a educação e o esclarecimento à luz do melhor e mais evoluído pensamento filosófico e científico prepararia os homens para a convivência livre, harmoniosa e respeitosa. O obscurantismo pode levar ao acirramento das diferenças, à violência e ao sofrimento.
As igrejas têm grande poder e exercem enorme influência sobre o povo. Acho que elas deveriam atualizar seu pensamento, ressaltar o que pode haver de positivo nos homens e não se apegar a tradições que acabam por separar as pessoas entre supostamente bons e maus, supostamente certos e errados. É o que acabam por fazer quando insistem em propagar textos negativos e obscuros. De alguma forma, talvez subliminarmente, dão legitimidade a atos discriminatórios e à violência contra os homossexuais. A liberdade de expressão religiosa deve ter sim algum limite apropriado para o nosso tempo e momento civilizatório. Se assim não for, qualquer religioso poderia conclamar seu rebanho à discriminação dos judeus por terem matado Jesus. Ou à execração dos gentios, negros ou quem quer que seja simplesmente porque, a seu ver, isso está escrito. Acho que a liberdade religiosa indiscriminada, sem limites, pode provocar aberrações, como as que ainda ocorrem no país mais rico do mundo. Creio que as religiões deveriam se concentrar na essência mais simples e nobre de seus fundadores que, no caso do Cristianismo, é simplesmente o amor incondicional, sem julgamento ou condenação.” 

E ainda há pessoas que preferem ver gente matando, roubando e espancando a ver um casal gay. Por favor, abra a sua mente! Só isso. Porque ser gay não é uma escolha, e ninguém deve ser reprimido pela sua forma de amar. É apenas amor. Não estamos fazendo nada de errado. Se você ainda for homofóbico, eu sugiro que deixe de cer cego e abra os olhos ao seu redor, e use seu cérebro para alguma coisa. Para dizer não a homofobia. "Reveja seus conceitos ou morra com essa sua mente de 2cm²." 
Porque só queremos ser livres para poder amar! 


Um comentário:

  1. LS, desde o primeiro momento que te vi percebi que eras uma pessoa muito especial, a tua visão de mundo é admirável, Gosto da maneira como te posicionas diante da vida. Escreves muito bem. Parabéns! É de pessoas assim que o mundo está carente. Bjo

    ResponderExcluir